Parceria entre UFRGS e empresas privadas produz protetores faciais que serão distribuídos nesta quinta-feira pela Brothers in Arms

Parceria entre UFRGS e empresas privadas produz protetores faciais que serão distribuídos nesta quinta-feira pela Brothers in Arms

Em tempos de crise a união de setores pode ser fundamental para a sociedade. Nesta quinta-feira, 9, às 15h, serão entregues mais de 3 mil máscaras de proteção para hospitais da capital: 1.100 para o Hospital de Clínicas de Porto Alegre e mais 2.000 unidades para o Grupo Hospitalar Conceição. As entidades beneficiadas foram escolhidas pela Secretaria de Saúde do Estado e pelo Gabinete de Gestão de crise. A entrega será feita pela transportadora Patrus e contará com o apoio de voluntários do grupo Brothers in Arms.

Foi pensando em contribuir para a grande demanda de máscaras de proteção, também chamadas de “face shield”, que a UFRGS deu início a uma bela iniciativa em conjunto com as empresas Taurus e Aço Peças Oliveira. Tudo começou com um grupo de voluntários formado por docentes, servidores e bolsistas da Escola de Engenharia, além das empresas parceiras e profissionais autônomos do grupo Brothers in Arms.

O produto começou a ser produzido a partir de impressoras 3D nos laboratórios de pesquisa da UFRGS, com doações de filamentos e folhas de acetato para as viseiras. As máscaras são de polímero, com uma tiara para a testa e presilha na parte de trás da cabeça que fazem o suporte para a viseira, protegendo olhos, nariz e boca. A demanda por protetores faciais no estado é de aproximadamente 300 mil.

Uma linha de produção foi montada especificamente para isso nas instalações da empresa Taurus, onde militares do Exército Brasileiro de forma voluntária auxiliam no processo de montagem e embalagem. A iniciativa faz parte das ações do Comando Conjunto Sul, que une Marinha, Exército e Força Aérea no combate à Covid-19. O apoio de empresas como a Taurus dá a possibilidade de que os protetores faciais possam ser produzidos em larga escala. A estimativa é que sejam produzidas 300 máscaras por hora. Segundo o presidente da empresa, Salesio Nuhs, esse é um momento de unir forças. “Queremos ajudar com o que estiver ao nosso alcance para superarmos juntos os desafios impostos por esta pandemia. A segurança dos profissionais e heróis da saúde do nosso país, que estão na linha de frente no combate ao coronavírus, é fundamental nesse momento.”.

Atualmente estão em processo de fabricação nas duas empresas parceiras 126 mil testeiras e já foram arrecadadas doações com entidades para a compra de 30 mil viseiras. A vice diretora da Escola de Engenharia da UFRGS Carla ten Caten conta que está surpresa com a quantidade de pessoas interessadas em doar e ajudar. E que o trabalho está apenas começando.

Nesta semana está sendo lançada uma campanha com a parceria do Fundo Centenário e da Fundação da Empresa Escola de Engenharia para arrecadação de recursos para a compra de viseiras adicionais. Para quem quiser contribuir, é possível fazer transferência bancária para o Fundo Centenário ou doação via boleto ou cartão de crédito para o coletivo Brothers in Arms, que direcionará os recursos para este ou outros projetos.

  • Dados para depósito no Fundo Centerário
  • Banco do Brasil (001)
  • Agência 3798-2
  • Conta 301.310-3
  • Fundação Empresa Escola de Engenharia
  • CNPJ: 02.475.386/0001-13.

Jornalista: Karol Denardin